Pensamentos Sobre a Ficção

As vezes eu me pergunto o quão perto a realidade chega da ficção.
Quem leu histórias de robô vai saber do que eu falo. Há cinquenta anos atrás, pequenas histórias como um a lógica chamada Joe foram escritos e, voilá, aí estão os computadores nos interligando, abrindo milhões de portas para tudo o que você quiser ver.
Ainda acho que o Homem Bicentenário ainda vá surgir, da forma como a cognição está avançando. Já vi exemplos de robôs que aprenderam a como se mover sem programação prévia e que deduziram as leis da mecânica a partir do zero (vejam aqui e aqui essas notícias). Sem contar que, de uma forma estranha, estamos nos integrando a esse mundo digital de forma mais rápida do que o imaginado. Como você se veria se de repente ficasse sem todos os seus eletrônicos? É estranho pensar nisso, não é?
Mas, que coisa, estou devaneando de novo…
Mas o caso é, a ficção está cada vez mais próxima da realidade, e por isso mesmo está sempre buscando novos caminhos. As pesquisa, algumas vezes, são inspiradas por esses loucos que imaginam coisas aleatórias e as publicam, assim como o contrário também acontece. Mas o fato de já existirem o monitor flexível e microrrobôs que imitam a forma de transporte das células,  me faz pensar um pouco.

Parece que terras imagináveis de 60 anos atrás chegaram ao horizonte, mas a questão principal é: o que há além dele?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s